Cape Town Rocks!!!!! (dias 1 e 2)

No segundo dia da viagem que está programada pra durar 8 dias já é possível tirar algumas conclusões: 

  1. Essa vai ser uma das viagens mais legais da minha vida
  2. Cape Town é uma das cidades mais bonitas do mundo
  3. É impossível contar tudo o que eu fiz e vou fazer aqui em apenas um post

 

Sendo assim, resolvi tentar fazer o relato da viagem durante a mesma. Não sei se vou conseguir porque tem muita coisa pra fazer e quando eu paro no albergue é pra desabar na cama, mas vou tentar.

Chegamos na sexta as 23 horas e viemos dormir no albergue. Escolhemos albergue também porque é mais barato mas principalmente pelo clima que é super legal. Já fizemos amizade com alguns hóspedes, staff do albergue e até pessoal local que é amigo dos caras que trabalham aqui. E com toda a privacidade. Estamos numa suite bem direitinha com uma área externa privativa bem legal. O nome é Cape Town Backpackers e fica situado numa região bem central ao pé da Table Mountain.

Quarto do albergue zoneado desde o primeiro dia!!!!

Area externa do quarto

A cidade é muito limpa e organizada como é comum aos padrões sulafricanos. Tem poucos prédios altos e a arquitetura é de extremo bom gosto. Casas e prédios baixos e bonitos com varandas que dá vontade de morar!!!! Aliás é comum quando se visita Cape Town a sensação de que essa é uma cidade que se moraria sem pestanejar. É relativamente pequena, sem grandes aglomerações de pessoas mesmo nos pontos mais turísticos, e com um ritmo tranquilo de vida. É tentador!!!!!

Dia 1

A primeira coisa que fizemos no sábado de manhã foi conhecer a Table Mountain. É simplesmente ESPETACULAR!!!!!!!!! Tem um super bondinho com piso giratório que nos leva até o topo da montanha que, como o nome sugere, é plana e enorme. Lá em cima tem restaurante, café e muito espaço. É possível fazer uma caminhada no topo e a vista é de tirar o folego!!!!!

Quem conhece a Renata sabe que essa simulação de suicídio não pode ter nada de perigoso!!!! hahahah!!!!

A montanha à esquerda é a Lions Head.

Detalhe para a renata bem pequena à direita. Modestia à parte, bela panorâmica!!!

 

Depois fomos ao Waterfront. É a zona portuária revitalizada com vários restaurantes bacanas, parque com roda gigante, shopping center, aquário e galerias de arte. Tem artistas de rua se apresentando em cada esquina. É sempre uma boa pedida. Almoçamos num restaurante ótimo com excelente atendimento. Coisa que já estávamos desacostumados em Maputo.

Duas cervas por favor!!

Grupo de Jazz que se apresenta na rua. Bem legal!!!

Voltamos para o albergue onde a Re foi descansar e eu fiquei vendo futebol com a galera local. À noite fomos a um show de jazz no Waterfront. Muito bom!!!!!

Dia 2

Assim como no primeiro dia o tempo estava sensacional!!!! Céu azul sem uma nuvem não tivemos escolha: PRAIA!!!! Estávamos preocupados com a lotação da praia já que era domingo. Fomos para Camps Bay e chegando lá a surpresa: praia paradisíaca e vazia!!!!!!

Praia de Camps Bay vista da Table Mountain

Vimos 3 golfinhos a 20 metros da areia!!!

Ao fundo a Lions Head

Na orla tem um grande hotel e vários restaurantes. Depois da praia almoçamos muito bem num deles e de novo fomos muito bem atendidos por um simpático garçom que se esforçou pra falar português!!!! Figuraça!!!!

Pra fechar o dia fomos dar um passeio na famosa Long Street. É uma rua com vários bares, restaurantes, cafés e lojas variadas. É o ponto mais descolado da cidade!!!

Advertisements
Posted in Uncategorized | 9 Comments

Off Road

Numa belíssima manhã de domingo depois de um sábado de churrasco, acordamos lentamente, fomos tomar um café com calma, e depois para a piscina. Quando chegamos lá já era 12hs e a Re comentou:

– Pô…bem que a gente podia ter ido a praia.

Parênteses. A praia de Maputo não é legal pra tomar banho. A água e a areia são sujas e de tonalidade marrom. Mas sempre ouvimos falar que a 40 minutos tinha uma praia bem legal e praticamente deserta. Fecha parênteses.

Aí eu rebati na hora:

– Então vamos!!!!

Ela entrou na pilha, mandamos mensagem para alguns amigos, e três toparam meio no susto. O JK topou tão no susto que nem levou sunga pra praia!!!!

Como ninguem sabia o caminho apelamos para o GPS. Foi aí que eu aprendi a primeira lição do dia: o GPS é um aparelho maravilhoso que te leva aonde você quiser por onde ele quiser!!! O GPS indicou o caminho mais curto e MUITO mais acitentado. Sem a menor intenção começava uma aventura off road.

O terreno foi ficando cada vez pior e o carro aguentando muito bem. Passamos por muita lama e algumas poças gigantes. Chegava a cobrir o capô!!! Já estávamos há 3 horas na estrada e tínhamos andado 20 km. Num dado momento chegamos a beira de um atoleiro muito longo. Paramos e avaliamos se dava pra passar. Chegou um outro carro que deixamos passar e, apesar dos solavancos, consseguiu atravessar.

Nós nos preparamos para ir também mas tivemos uma brilhante idéia: vamos sair do trilho por onde todo mundo passa para não afundar tanto. Foi aí que eu aprendi a segunda lição do dia: não se deve sair do trilho!!!!! Perdi o controle do carro e caímos numa vala ao lado da estrada. Não havia santo que tirasse o carro dali.

Não dá pra ver mas as rodas do lado esquerdo estão dentro da água!!!

Além do carro que tinha acabado de passar e parou pra ajudar, um senhor que vinha caminhando também apareceu. Foi ele que arrumou um telefone pra chamarmos ajuda. O nosso especialista em negociação (às vezes isso vale mais do que uma corda. Não foi o caso.) ligou pra ajuda e travou uma batalha pelo preço do “serviço” terminando com a seguinte frase:

– Só temos mil!! E você deveria ser mais solidário ao invés de só pensar em dinheiro!!!!!

Não demorou 15 minutos e chega um land rover com 8 “armários” dentro. O chefe salta de dentro do carro e comunica:

– Ô gente, já vi que vamos nos sujar. TODO MUNDO TIRA A ROUPA!!!!!!!

Depois de todos ficarem de cuecas o chefe vira-se pro nosso especialista em negociação e diz:

– O preço é 2 mil.

– Eu acho super razoável – disse baixinho o nosso homem. (não disse que ele entende de negociação).

Foi aí que eu aprendi a terceira lição do dia. Não se negocia com 8 homens fortes de cuecas.

Os caras com alguns solavancos tiraram o carro do meio de um pântano!!!!! Tem até video!!!!

http://www.megaupload.com/?d=AMZOCWA4

Todos comemoraram o desfecho rápido e tranquilo. Eles foram nota 10. O chefe ainda se virou pra mim e disse:

– Esse salvamento serve para o dia inteiro. Vamos te acompanhar até a nossa casa mas, se você atolar novamente antes de pegar o asfalto, pode nos ligar que salvaremos sem cobrar nada.

É mole??!! Serviço com garantia!!!!! hahahahahaha.

O leitor sagaz já fez as contas e percebeu que, pra quem decidiu sair pra praia ao meio dia, passou por 3 horas de off road, e ainda atolou, não sobrou muito dia pra ir a praia. Mas aí já era uma questão de honrra.

Macaneta é uma ilha que fica bem pertinho do continente. Tem uma mini balsa que leva os carros até a ilha em 10 minutos. E depois ainda andamos mais 8 km no terreno acidentado, pero no mucho.

Estamos do lado do continente e a balsa do lado da ilha

Lá pelas 5 horas chegamos na praia que realmente é muito bonita. Totalmente deserta e com pouquíssimas pessoas. Foi ótimo!!! Ficamos uma hora na praia e voltamos com o dia ainda claro. Em cerca de 40 minutos já tinhamos chegado em Maputo onde rolou um transito chato para entrar na cidade. (isso mesmo, Maputo tem transito também)

Estamos planejando voltar mas dessa vez pelo asfalto e curtir mais praia que lama!!!! Não que não tenha gostado. Adorei a adrenalina do off road!!!!!!

A Havaianas devia me pagar por isso!!!

Posted in Uncategorized | 14 Comments

Eh Durbão!!!!!!

Depois do Natal melhor do que encomenda em Ponta D’ouro estávamos prontos para um Reveillon sem muitas expectativas em Johanesburgo. Não tínhamos pra onde ir e achamos que seria uma boa oportunidade de conhecer o centro comercial da Africa do Sul. É tipo a São Paulo de lá.

Quando descobrimos que o Rodrigo e a Margarida iam para Durban, resolvemos mudar o destino há 4 dias do ano novo. Foi a melhor coisa que a gente fez. Mais atrasado que a gente só a Lu e o Fred que decidiram há 2 dias do reveillon. Eles já tinham fechado uma outra viagem mas se empolgaram também. Assim, a mesma turma do Natal se juntou novamente acrescentando o Pai, o irmão e a cunhada do Rodrigo (tudo gente boa de Brasília e Cuiabá!!!!!!).

Durban é um dos portos mais importantes do mundo e, como não tinha muitas referencias sobre as praias locais, não criei muitas expectativas. A Africa do Sul é um país em desenvolvimento. Sabemos que tem muita pobreza e violência. Mas pra quem conhece Durban, pelo menos nos pontos mais turísticos, é fácil se esquecer disso. Sem nenhum exagero, em termos de limpeza e conservação dos prédios e casas, é primeiro mundo!!!! Muito melhor que qualquer cidade brasileira!!!

Esse é o bed and breakfast que ficamos. Chama “the Deck on Maning”.

  Como se não bastasse toda a organização, a principal praia da cidade é muito bonita. Tem um calçadão gigante com muito espaço de ciclovia e outras atrações. A mais conhecida é o parque aquatico Ushaka. No primeiro dia (31/12) alugamos umas bicicletas e percorremos todo o calçadão. E depois fomos nos encontrar com o resto do pessoal e subir no bondinho do estádio. O estádio é incrível, pena que o tempo estava péssimo e não deu pra ver muita coisa lá de cima.

Também no primeiro dia decidimos o lugar da virada. Encontramos uma megaestrutura toda de vidro com uma decoração toda moderna e perguntamos se teria lugar pro reveillon. Eles falaram que não precisava fazer reserva, que era só chegar um pouco mais cedo!!!! Foi o que fizemos e deu super certo!!!!!

O reveillon em Durban não é muito concorrido por causa da grande população de mulçumanos. Então nós passamos por uma situação estranha: escolhemos o lugar mais legal da cidade pra passar a virada e fomos!!!!!! Saca só:

Esse é o Moyo. É um bar no fim de um pier na praia de Ushaka!!! Foi aqui que passamos a meia noite. Ruim né??!!!!

 No dia 1º resolvemos conhecer umas praias ao norte de Durban: Umdloti e Umhlanga. Tava ventando muito mas as praias eram muito bonitas e frequentadas por muçulmanos ultra vestidos. De noite fomos jantar num restaurante muito bacana da Rua Florida, uma rua cheia de lugares interessantes, dentre eles o African Art Centre.

Umhlanga beach

 

Umdloti beach

 

  No dia 2 cedo nós fomos embora. Foi pouco tempo mas muito intenso. Curtimos muito esses dois dias…mas ficou o gostinho de quero mais….

Posted in Uncategorized | 20 Comments

Natal em Moçambique

O nosso Natal foi bem alternativo – longe da família ( 😦 ) e perto do mar ( 🙂 )!

Na noite do dia 23 pegamos uma estrada linda e esburacada com um casal de amigos (Lu e Fred), e fomos pra Ponta do Ouro. A diversão já começou na estrada, com as fofas crianças,

Desconfiada recebendo nosso biscoito

a paradinha na estrada pra Lu pegar umas mangas e sair correndo,

a birosca no meio do nada pra dar uma refrescada,

As capulanas estão everywhere

e a bela savana africana!

Ficamos numa casa com essa vista linda:

No dia 24, Rodrigo e Margarida chegaram pra se juntar a nós trazendo as fofíssimas Maya e Nina (mais conhecida como Chiuauita/Chubaquita) da qual não desgrudei! Quem mandou ter aquele narizinho gelado e adorar um colinho!!!!

Margarida, Rodrigo, Mayazinha, Lu, Fred, eu, Chiuauita e Vi - Foto: Margarida Guerra

Churrasquinho em casa – Foto: Margarida Guerra

Curtimos moooooito essa praia linda e tivemos um fim de semana delicioso! Com certeza foi uma boa maneira de driblar a saudade e a vontade de estar com a família na noite de Natal!

Nossa árvore de Natal!

E pra terminar esse post que já está imensooo, pra quem ainda aguentar, alguns momentos que registrei…

Posted in Uncategorized | 13 Comments

Krueger (final)

O Victor já fez um relato bem detalhado da nossa wild adventure, mas vim aqui à pedidos para registrar o meu ponto de vista! Pra mim, fazer um Safari era um sonho beeeeem distante, e de repente, lá estava eu no Kruger, o maior safari da África do Sul, a duas horinhas da minha nova casa!!!

Como o Vi já falou, o ponto alto de um safari é ver os BIG 5 (elefante, búfalo, rinoceronte, e os mais difíceis e desejados, leão e leopardo). Mas gente, pra mim TUUUUDO foi muito emocionante. Que coisa mais incrível ver os bichos ali no habitat deles, bem de pertinho… Amei também ver girafas ao longe, assim, no meio da floresta. E fiquei impressionaaaaaada com os rinocerontes. Não dava nada por eles, e foi um dos meus pontos altos com certeza!!! Fazia a gente se sentir no Jurassic Park!!!

Lá fomos nós...

Oi??!!!!!

Saca só o naipe do bicho...

Javali e seu filhote

Mais neném

E maisssss neném

Convívio na floresta

É muito legal a tensão de procurar um animal, e de repente dar um berro: “Pára o carro, tem bicho ali” –  mesmo que alguma dessas vezes a gente tenha parado o carro simplesmente por causa de uma pedra!!! Ah, mas vai que era um leão né?

Num safari quando a gente se depara com vários carros aglomerados, na certa que é algum bicho “importante”. Foi assim que avistamos um grupo de leoas!

Muito doido também é ver os animais atravessarem a estrada na nossa frente. Claro, se esse animal não for um elefante estressado vindo na sua direção (não, isso não aconteceu com a gente!!!).

O nosso grande presente do fim de semana foi no passeio da madrugada feito naquela jipes com guia. Três lindos leões deitados na beira da estrada fizeram o nosso passeio ainda mais inesquecível. Lindo demais ver os reis da selva ali, posando pra gente. Mas poxa, eu queria taaaanto ter ido lá fazer um carinho naquelas fofuras, e ter encostado no nariz deles pra ver se estavam geladinhos!!!! 🙂

Trio ternura

Parece tão bonzinho!

Eu, Stela e os leões

Humilha, vai...

Algumas pessoas ficam curiosas sobre o que fazer quando dá vontade de ir ao banheiro no meio do Safari. Só nas calças, amigo! Lugares cercados com estrutura (banheiros, restaurantes, lojas lodges) são só em mais ou menos 30 em 30 km.

Nós e o rinoceronte

Maria, Stela e Zeca se refrescando e olhando as fotos do primeiro turno do safari

Levantando acampamento

As areas são cercadas e (aparentemente) seguras, mas confesso agradeci o meu alto nível de cansaço pois acampar ouvindo rugidos de leão é no mínimo um convite a imaginação…

Posted in Uncategorized | 7 Comments

Kruger (parte 3)

Quando você fica dentro do Kruger é possível fazer uns passeios com guia nos horários em que o Parque está fechado. Tem passeio noturno que você vai com guia armado e num carro grande do parque. As pessoas têm acesso a uma lanterna gigante, que mais parece um farol de milha, e podem iluminar aonde querem. Tem passeio ao entardecer. E tem passeio bem cedo, de 4 as 7 da manhã. Foi esse último que a gente fez.

O passeio começou meio morno, sem muito bicho, mas foi nesse tour que tivemos o maior presente. Nós vimos três leões machos na beira da estrada!!!!!! A 3 metros da gente!!! Isso é algo muito difícil!!!!! Eles ficaram horas posando pras nossas câmeras!!!! Nós tínhamos visto um grupo de leoas no dia anterior, mas estavam atrás de uns arbustos e não vimos tão bem. Dessa vez foi show!!!!!!!

Uma expressão muito comum no Safari é “Big Five”. São os cinco animais mais perigosos de se enfrentar. Segundo o guia, se você for tentar matar um desses bichos é melhor acertar de primeira. Caso contrário, eles virão pra cima de você pra te dar o troco!!!! São eles: Búfalo, Rinoceronte, Leopardo, Leão e Elefante. Nós, na primeira vez que fomos ao Kruger, tivemos a sorte de ver 4 deles. Só faltou o maldito do leopardo!!!!!!!!

O único dos Big que não mostrei foi o Elefante. Nós vimos umas 3 ou 4 vezes elefantes mas, na última volta que demos, vimos dois adultos e um filhote muito de perto. Fiquei até com medo por causa da proximidade do filhote. Mas foi tudo bem!!!!!

Na volta, ficamos com a sensação de que nunca mais olharíamos pra um mato na beira da estrada da mesma forma… Sempre pode ter um bicho escondido por aí… HUAHUAHUAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Posted in Uncategorized | 6 Comments

Kruger (parte 2)

O Kruger é muito perto de Maputo. São duas horas de carro contando com a meia hora parado na fronteira. É muito comum o pessoal de Maputo ir e voltar no mesmo dia. Nós resolvemos dormir uma noite lá pra fazer um intensivão. Você pode dormir em uns chalezinhos que eles alugam relativamente barato ou pode acampar. Como os chalés estavam lotados nós não tivemos opção.

Foi tranquilíssimo!!! Excelente estrutura, barraca e colchão novos!!! No primeiro dia chegamos bem cedo. Saímos de Maputo 5:00hs (em um grupo de 8 pessoas distribuídas em 3 carros), e às 7:00hs já estávamos vendo os bichos. De manhã e à tarde o clima é mais ameno e por isso os animais aparecem mais.

Abaixo tem algumas fotos de girafa. Esse foi um dos bichos que mais nos impressionou. Nós vimos várias girafas mas a gente sempre se espantava com a mesma intensidade.

Nós rodamos umas 4 horas de manhã e chegamos numa dessas grandes áreas cercadas que tem restaurante, loja, camping, etc… Lá comemos perto de uns mirantes, onde você também pode ver vários bichos. Uma das fotos abaixo tem o rinoceronte visto de um dos mirantes. Depois vimos rinoceronte de muito perto, o bicho é gigante e parece um tanque de guerra!!!!!!!!!! Rola uma certa adrenalina…..hehehehehe (continua…)

Posted in Uncategorized | 5 Comments